Notícias

17 de novembro de 2017

Encerramento da 14ª edição do Projeto Escola no Campo

Evento aconteceu na última semana, em Campos Novos, com a participação de autoridades, profissionais e alunos dos sete municípios envolvidos na ação de conscientização e preservação do meio ambiente.

 

Um dia de emoção e alegria. Assim podemos descrever o evento de encerramento do Projeto Escola no Campo 2017, um momento de confraternização e exposição dos trabalhos realizados pelos alunos de 14 escolas da região de Campos Novos. O encerramento de um longo período de trabalho aconteceu na quinta-feira (9), no Centro de Eventos Galpão Crioulo, com a presença dos alunos, profissionais e autoridades dos sete municípios que abraçaram o Projeto em 2017.  Nesta data as escolas e alunos destaques, além dos professores, receberam premiações, medalhas e presentes.

Na região, o Projeto Escola no Campo é realizado, desde 2003, através da parceria entre a Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) e a multinacional Syngenta, com apoio da Fundação Abrinq. Em 14 edições, onze municípios de atuação da cooperativa, já participaram do evento de conscientização e educação ambiental, somando mais de 7,5 mil alunos – hoje Agentes Ambientais. Para 2017, a Fundação Abrinq reformulou todo o material didático, acrescentando novas temáticas com ênfase nas questões dos direitos e cidadania dos alunos.

Durante a abertura oficial do encerramento das atividades, as autoridades foram unânimes em seus discursos, destacando a importância do trabalho coletivo e da realização de pequenas ações no meio em que estamos inseridos, ou seja, conscientização e atuação em relação às pequenas atitudes. “O Projeto Escola no Campo sonha com um mundo melhor e esse sonho está na cabeça, no coração e nas mãos de cada criança, sendo assim, onde eles estiverem o mundo ao seu redor vai ser melhor”, disse Edina Marcon, gerente regional Sul da Syngenta.

Para o vice-presidente da Coocam, Riscala Fadel Junior, cada vez mais as pessoas precisam realizar ações sustentáveis. “É um longo caminho, mas, é por meio das crianças que teremos a mudança que precisamos. Com o Projeto Escola no Campo, teremos cada vez mais, essa consciência de preservação. Parabéns a todos os envolvidos!”, disse.  

“Todas as ações voltadas para a educação merecem destaque e elogios”, falou o secretário da ADR Campos Novos, Jairo Luft. A secretária de educação de Lebon Régis, Marilice David, falou em nome dos sete municípios e reconheceu que o Projeto é uma grande oportunidade aos participantes e para a comunidade. “É através de exemplo como esse que formamos cidadãos conscientes. Estamos felizes por estar participando dessa aplausível atitude da Coocam e da Syngenta”, destacou a secretária.

Segundo o prefeito de Campos Novos, Silvio Alexandre Zancanaro, que discursou em nome dos prefeitos dos sete municípios, não tem como o Poder Executivo estar fora de ações como o Escola no Campo. “Se nós gostamos de gente e pensamos no futuro, temos que apoiar cada vez mais ações como essas”.

Já o presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico, lembrou que as atitudes de hoje irão refletir no futuro e assim perpetuar. “Devemos sim usufruir da natureza, mas, de maneira sustentável e consciente para podermos usufruir hoje, amanhã e sempre”, observou o presidente completando que, se não podemos mudar o mundo – devemos pelo menos – melhorar o que está ao nosso redor e ainda, mostrar que tem alguém fazendo diferente.

 

Certificado          

 

A solenidade de encerramento iniciou com a formatura dos Agentes Ambientais. Após o juramento, eles receberam certificado tornando-os multiplicadores das boas práticas para assim, contribuir com a preservação do meio ambiente. Neste ano de 2017 foram quase 500 alunos participantes – do 4º, 5º e 6º ano do Ensino Fundamental de 14 escolas do interior dos sete municípios participantes. Desde 2003, mais de oito mil crianças e adolescentes de onze cidades onde a Coocam atua, já foram diplomadas.

  

Premiações      

Durante o encerramento, aconteceram as premiações das escolas e alunos destaques. No total 103 alunos receberam premiação pelo resultado do Aluno Nota 10, avaliação escrita chamada de “Vôo do Conhecimento”. A melhor frase de cada escola também foi divulgada durante o dia festivo. Além de brindes e medalhas, os 18 alunos destaques no Concurso de Desenhos foram contemplados com uma bicicleta. As escolas destaques receberam premiações em dinheiro.

Aluno Nota 10 –No total103 alunos, conseguiram a nota máxima e ganharam brindes e medalhas.

Melhor frase – A primeiro colocado de cada escola, somando 14 alunos, tiveram suas frases destacadas. Eles também ganharam brindes e medalhas.

Melhor desenho – Os 18 alunos destaques no concurso de desenhos receberam uma bicicleta cada.

Melhor Média no Vôo do Conhecimento: A melhor média na prova escrita foi conquistada pelos alunos da escola de Ibiam. O município recebeu Troféu.

Melhor nota na avaliação escolar: Celso Ramos, Fraiburgo e Zortéa tiveram empate técnico pelas ações práticas desenvolvidas nas escolas – Os três municípios receberam R$ 500,00 cada. Alguns dos critérios de avaliação eram: implantação da horta escolar, familiar ou comunitária, desenvolvimento de uma ou mais ações com o Tema do Dia C e relatório descritivo e fotográfico das ações desenvolvidas.

Melhor apresentação no dia do encerramento: Os alunos de Fraiburgo conquistaram os jurados com a apresentação realizada no dia do encerramento e o município recebeu R$ 1.000,00 de premiação. Os quatro jurados avaliaram itens como a pertinência do tema, criatividade, criação de figurino, beleza e qualidade final das apresentações.

Campeão Geral: A maior premiação foi para a escola de Celso Ramos, que obteve a maior pontuação na somatória geral das três categorias (melhor avaliação + melhor média no Vôo do Conhecimento + melhor apresentação).  O município recebeu R$ 2.000,00.

 

Em 2017  

Durante o período da 14ª edição do Projeto, inúmeras atividades extracurriculares foram desenvolvidas pelos alunos com orientação dos profissionais das escolas e a participação dos pais. A iniciativa é voltada para melhorias na saúde, segurança alimentar, agricultura, entre outras áreas. 

Hortas escolares, com plantio de verduras de forma sustentáveis e corretamente ecológicas; palestras, como complemento nas disciplinas curriculares, Dia do Teatro – são exemplos de atividades desempenhadas em 2017. “Os alunos conseguem perceber que é possível comer alimento saudável, viver em uma escola mais colorida e em um município mais bonito, basta cada um fazer sua parte. E assim é o Projeto Escola no Campo: alunos, professores e comunidade envolvidos num único objetivo”, ressalta Cristiane Moro, coordenadora do Projeto pela Coocam.

Segundo ela, com a parceria dos Órgãos Públicos Municipais é possível realizar todos os objetivos das professoras e atender o propósito da Coocam e da Syngenta que é também, transformar a escola e a comunidade. “Eu falo que o Projeto Escola no Campo não é mais das escolas e sim da comunidade onde as escolas estão inseridas, pois, existem inúmeras ações realizadas nas comunidades. Destacamos também a importante participação dos pais”.