Notícias

08 de agosto de 2018

Coocam recebe comitiva de Tocantins

Na última terça-feira (07), a Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam), recebeu uma comitiva formada por diretores, conselheiros e gerentes de área da Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa), além de representantes do Sistema OCB/Sescoop – Tocantins e da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc). Os líderes e gestores vieram para Santa Catarina – num intercâmbio de relacionamento – para conhecer exemplos de boas práticas de gestão cooperativista. Na Coocam eles foram recepcionados pela direção e juntos trocaram experiências positivas sobre o setor. Foram dois momentos de conversa, a primeira mais informal com jantar de boas-vindas na segunda-feira (06) e durante toda a manhã do dia seguinte, quando houve uma conversa aberta e transparente.

De acordo com a superintendente da OCB/Sescoop-TO, Maria José de Oliveira, a cooperativa com sede na cidade de Pedro Afonso, embora seja referência na área de grãos no estado de Tocantins, ainda é pequena comparando a outras regiões do Brasil, isso porque o cooperativismo tocantinense é bastante novo. A visita surgiu da necessidade da Coapa, que pretende melhorar os processos de gestão em diversas áreas cooperativista. “O Sistema OCB é um grande suporte da cooperativa e juntos estamos buscando melhorias constantes. Com a visita na Coocam, tivemos uma experiência muito positiva, pois, tem atividades similares ao que nós temos lá em Tocantins”, destacou Maria José.

Os visitantes conheceram a estrutura física e organizacional da Coocam, especialmente nas áreas de gestão e governança. De acordo com Ricardo Benedito Khouri, presidente da Coapa e da OCB/Sescoop-TO, a similaridade entre a Coocam e a Coapa, fez do intercâmbio, uma experiência muito enriquecedora. “O modelo de negócios da Coocam ficou bastante claro para nós. Encontramos uma similaridade muito forte com a nossa cooperativa, claro que, com um nível de atraso nosso, pois, aqui vocês tem acessos à produtos e serviços que ainda não temos lá. Conhecer o sistema de trabalho da Coocam foi enriquecedor”, compartilha Ricardo, completando que Santa Catarina é o celeiro de boas práticas cooperativistas. “O que a gente está vendo aqui que poderá ser transportado ou adaptado às nossas condições, nós vamos socializar lá no Tocantins”.

O presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico, sabe da vontade e dificuldades dos produtores rurais para desenvolver o cooperativismo na região do Tocantins, transparecendo aos visitantes, seu interesse em colaborar com o desenvolvimento daquela região do país. Para ele, o relacionamento é propulsor dos grandes negócios. Em resumo, João Carlos acredita que um dos pilares para um negócio próspero é o trabalho com parcerias comerciais. “As parcerias agregam, não colocam os negócios em riscos e ainda, dão segurança e estabilidade para a cooperativa e associados”, ponderou João Carlos Di Domenico.

A comitiva de Tocantins teve oportunidade de conhecer ainda, o modelo de negócio da Federação das Cooperativas Agropecuárias de Santa Catarina (Fecoagro), o trabalho da Ocesc, de outras cooperativas de grãos e de duas propriedades rurais do oeste catarinense.