Notícias

25 de novembro de 2019

Zortéa é campeão do Projeto Escola no Campo 2019

O evento aconteceu na última quarta-feira, com uma programação intensa e premiações aos alunos, escolas e municípios destaques.

Durante todo o ano letivo de 2019, alunos de quinze escolas dos municípios deCampos Novos, Fraiburgo, Lebon Régis, São Cristóvão do Sul, Vargem e Zortéa, participaram da 16ª edição do Projeto Escola no Campo – programa de conscientização ambiental realizado pela Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) e a Syngenta, com apoio da Fundação Abrinq.

Para encerrar o ano de inúmeras atividades, na quarta-feira (20), aconteceu o encerramento com uma grande festa no Centro de Eventos Galpão Crioulo. Mais de 500 pessoas, entre elas, autoridades e comunidade escolar, participaram do evento festivo – sucesso mais uma vez. Neste dia aconteceu a formatura dos alunos, apresentações culturais e entrega de premiações. O município de Zortéa participou com o Grupo Escolar Municipal Horizonte Núcleo I e sagrou-se campeão geral, levando as três premiações em dinheiro – conquista inédita nestes 16 anos. Os educadores também foram reconhecidos pelo trabalho realizado junto aos alunos, escola e comunidade.

Para chegar no município vencedor as notas foram compostas na seguinte proporção: somatória do voo do conhecimento mais avaliação escolar com premiação de R$ 1 mil; melhor apresentação cultural com prêmio de R$ 1 mil e campeão geral com prêmio de R$ 2 mil, totalizando R$ 4 mil em dinheiro. “Sem dúvidas o valor da premiação é um grande incentivo aos participantes e foi preciso muito dedicação, não apenas em uma das ações, mas durante todo o ano. No entanto, para nossa equipe do Projeto Escola no Campo saber que nesta edição quase 500 crianças foram beneficiadas, com valores éticos e humanos é muito gratificante”, disse o RTV da Syngenta Erivelton Zanon, completando que o maior valor recebido pelos municípios é o conhecimento.

Os 112 alunos destaques na prova do Voo do Conhecimento – Aluno Nota 10 – receberam medalhas. A E.E.B.M. André Rebouças conquistou troféu com o melhor maior média escolar, 9,56. Em nível municipal a melhor média foi para o município de Zortéa, com nota 9,18. Três municípios – Zortéa, Vargem e Lebon Régis levaram troféu pelo desempenho no Dia C, evento realizado na quarta etapa, conforme regulamento. Nesta fase cada município deveria realizar uma ação envolvendo a comunidade. Outra atividade direcionada aos alunos foi o Concurso de Desenho, onde um aluno de cada escola recebeu uma bicicleta e o desenho vai compor o calendário 2020. No total 459 estudantes de quintos e sextos anos da rede municipal dos seis municípios receberam certificados.

Em seu pronunciamento durante o encerramento do Projeto, o vice-presidente da Coocam, Riscala Miguel Fadel Junior, lembrou que a somatória de esforços faz o mundo melhor de se viver. “Imagina se cada um de nós plantar uma árvore? Então é isso que precisamos, a consciência de preservação ambiental”. O prefeito de Campos Novos, Silvio Alexandre Zancanaro, reforçou que é possível resultados através da educação. “Com iniciativas como essa, teremos bons cidadãos e profissionais”. O gerente regional da Syngenta, Marcos Raul Kohlrausch, enfatizou que as cooperativas tem uma vocação social e a parceria entre a Coocam e a Syngenta cumpre com esse propósito cooperativista. “Com pequenas ações e alguns cuidados no dia a dia é possível um futuro do planeta”.

De acordo com a coordenadora do Projeto Escola no Campo, Cristiane Aparecida Moro para o programa ter sucesso é fundamental o apoio do poder público e a dedicação dos profissionais e alunos. Sobre o resultado desta edição, Cristiane está satisfeita e grata. “Estamos muito felizes com o resultado do Projeto Escola no Campo 2019. Cada ano que passa temos mais certeza, o esforço da nossa equipe, o comprometimento dos alunos e a disponibilidade dos educadores, são peças essenciais no sucesso de cada edição”, disse Cristiane. Para ela o encerramento é parte do programa, ou seja, é a comemoração de um grande trabalho realizado durante cerca de 10 meses do ano.

Já o presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico, comentou que o programa social da Coocam e Syngenta é referência nacional porque todos os envolvidos – desde a equipe organizadora até os alunos – realizam o Projeto com amor, entusiasmo e muita dedicação. Segundo João Carlos é por meio dos alunos, de oportunidades e iniciativas que vamos deixar o mundo melhor para as futuras gerações. “Através da família Escola no Campo é possível melhorar as comunidades onde estamos e colaborar com a educação e o desenvolvimento consciente das crianças”, disse o presidente da Coocam em seu pronunciamento durante o encerramento do Projeto Escola no Campo. Segundo ele, “é importante mostrar os bons exemplos e iniciativas, pois, assim outras pessoas também poderão se espelhar. “As crianças são a esperança do futuro”, finalizou.

Principal objetivo

O principal objetivo do Projeto Escola no Campo é contribuir com a formação dos alunos, transformando-os em cidadãos conscientes sobre a preservação do meio ambiente de forma sustentável. Através das atividades os alunos estudam temas como produção de alimentos, os direitos das crianças e dos adolescentes e ainda aprendem o quanto é importante fazermos algo para um mundo sustentável. É implementado em etapas e tem inúmeros propósitos, como por exemplo, envolver a escola, os pais e a comunidade. “O Projeto é dividido em seis etapas, começando com a formação dos professores lá no início do ano e encerrando com essa linda festa”, compartilhou Cristiane. Dentre as atividades extracurriculares, eles realizaram horta escolar e o Dia C – atividade envolvendo as ODSs.