Notícias

31 de janeiro de 2020

Semente Pirata Espanta a Produtividade

Para conscientizar os produtores sobre os malefícios da Pirataria de Sementes, a Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem) e a Associação dos Produtores de Sementes do Estadod e Santa Catarina (AproseSC), juntamente com instituições e cooperativas, continuam disseminando a campanha de impacto nacional, a altura desse grande problema que é a produção e comercialização ilegal de sementes piratas.

Com o lema “Semente Pirata Espanta a Produtividade”, a campanha alerta para os prejuízos que a prática representa para os agricultores e para a sociedade. A Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) apoia a iniciativa.

Quando o produtor economiza na semente pirata, quem paga a conta é o agronegócio brasileiro. Os principais riscos que a utilização de sementes piratas trazem para o agronegócio brasileiro, como doenças, baixa produtividade, sonegação fiscal e a não remuneração da pesquisa.