Notícias

28 de janeiro de 2020

Fórum Mais Milho 2020 será em Mafra

Marcado para dia 13 de fevereiro, o evento discute comercialização, políticas e técnicas de produção de milho. Mais uma vez o presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico, será painelista.

Pensando em novas maneiras para aumentar a produtividade, além de ser um espaço direcionado para discutir políticas, técnicas e formas de comercialização do milho, anualmente acontece o Fórum Mais Milho. Neste ano, o evento está agendado para dia 13 de fevereiro, às 13h30, no auditório do Sicoob de Mafra (SC). Os assuntos abordados na 4ª edição serão: tecnologia e inovação, culturas de inverno e Rota do Milho. O presidente da Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam), João Carlos Di Domenico, participará do "Painel tecnológico: incentivo às culturas de inverno".

Para sanar o déficit do milho na alimentação animal, o setor do agronegócio quer incluir cereais de inverno na alimentação animal e vem realizando reuniões e fóruns de discussões há mais de três anos. Os diálogos contam com a participação direta de representantes dos setores da agricultura, agroindústria, entidades e o governo catarinense. Juntos eles buscam possíveis alternativas para sanar o problema da cadeia produtiva catarinense. João Carlos acredita que todo o estudo e troca de ideias sobre o uso de cereais de inverno na alimentação animal só dará certo se haver parcerias e objetivos comuns.

Segundo informações da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), os fatores naturais como secas e queimadas, agravam a escassez de milho no primeiro semestre deste ano.  Conforme levantamento da Federação, 96% da demanda total do grão destinam-se à produção animal, entretanto não é o suficiente para sanar a demanda da cadeia produtiva de aves e suínos.

O Fórum Mais Milho será promovido pelo Canal Rural, pela Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), pela Associação dos Produtores de Sementes do Mato Grosso (Aprosmat) e pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja). Também conta com o apoio da Dekalg e da Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina. O Sistema Faesc/Senar-SC, a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), o Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne), a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro) serão responsáveis pela realização local. A Indutar e a Ihara são patrocinadoras da 4ª edição do Fórum Mais Milho.

Lideranças presentes

Para discutir sobre a Rota do Milho estarão presentes no evento o deputado estadual Marcos Vieira, o secretário de Estado da Agricultura de Pesca e do Desenvolvimento Rural Ricardo de Gouvêa e o presidente da Fecoagro Cláudio Post. A mesa do "Painel tecnológico: incentivo às culturas de inverno" será composta pelo secretário adjunto de Estado da Agricultura,  da Pesca e do Desenvolvimento Rural Ricardo Miotto, pela gerente corporativa da Agropecuária e Nutrição Animal da Seara Alimentos Sandra Bonaspetti, pelo coordenador do Núcleo de Melhoramento e Biotecnologia da Embrapa Trigo Eduardo Caierão e pelo presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico.

As lideranças que compõe a mesa de debate do projeto apostam na Rota do Milho, idealizada em 2017, para ampliar as oportunidades de crescimento. "O Paraguai, país-membro do Mercosul, produz mais de cinco milhões de toneladas de milho, mas pode chegar a 15 milhões com o estímulo das importações brasileiras. Neste ano, deve prosperar a Rota do Milho, favorecendo a ligação entre a região produtora do Paraguai e o oeste catarinense", explica o presidente do Sistema Faesc/Senar-SC José Zeferino Pedrozo.

 

Informações: Comunicação Coocam e MB Comunicação